o verdadeiro trendsetter

Daí que na minha família eu sou estigmatizada como a publicitária esquisita que gosta de música de raiz, comida tailandesa e faz palhaço. E o meu irmão, todo médico, ficou com o lado certinho da família. Como eu já sou mesmo considerada esquisitinha, comecei a contar sobre o aniversário do filho de uma amiga minha cuja família frequenta a Igreja Ortodoxa Russa. Os caras são do nordeste, frequentam a tal da igreja e adotaram de certa maneira a cultura russa. E, no meio do churrasco de comemoração de um ano do filho dessa minha amiga, uma das irmãs dela sentou-se ao piano e, acompanhada da avó, entoaram uma música em russo. Todos pararam e começaram a cantar, numa cena típica de filme com aquela vibe greco-judaica. Eis que, assim que eu termino de contar a história, meu irmão pergunta:

– Era Ochi chyornie que eles estavam cantando?
– Oi? Como assim você sabe o nome de uma música russa?
– A gente ouve na sauna.
– Sauna???
– É!
– E vocês tomam vodka?
– Sim. E essa música é da Moldávia.
– Moldávia?? De onde você tirou isso?
– De onde eu tirei isso? A gente é da Moldávia.
– A gente não é da Moldávia.
– É sim. Era a Bessarábia.

Gente, sério. Meu irmão simplesmente trouxe a informação de que conhecia a música em russo e que, além disso, eles ouviam a tal da canção na sauna. Pra completar, ele tira do celular e mostra a música. E reforça, em clima de cena de filme do Woody Allen, que a gente era da Moldávia. Como assim ele tem Ochi chyornie no celular? Como assim a gente é da Moldávia? Como assim ele usa para o toque de um amigo russo? Como assim? Como assim? Como assim?

Aí eu me pergunto: eu é que sou alternativa?

4 Comments

  1. A música serve perfeitamente como trilha para um número ou espetáculo de clown, né?

  2. Alberto Wajnsztejn

    Maravilhoso o seu jeito de escrever.O seu irmão esta correto Guissibeile(seu nome da Mondávia-Bessarabia)Parabens e um beijão do papai

  3. De Baum

    Essa familia é demais!
    Já imaginei a cena !!! hahahahah
    bjocas

  4. Marcelo Gancz

    É Ma, quem disse que o Dé só entende de ossos, furadeiras e serras, sabe tudo esse menino, até de cultura da Moldávia, huahuahua!!!

Leave a Reply